17/08/2020 às 10h25min - Atualizada em 17/08/2020 às 10h25min

Sintomas da Covid: veja ranking dos 11 mais comuns no Brasil

No topo dos sintomas estão a dor de cabeça, mudança no olfato ou paladar, febre, tosse e dor no corpo. Veja a tabela.

G1.Globo
Febre, tosse, dor de cabeça não são os únicos sintomas da Covid-19 — Foto: Wagner Magalhães/G1
 
Dor de cabeça, febre alta, perda de olfato e paladar. Esses são alguns sinais da Covid-19. Uma pesquisa brasileira, ainda não publicada, da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e outras instituições brasileiras, mostra quais são os 11 sintomas mais frequentes em pacientes com o novo coronavírus.
 
Os pesquisadores são responsáveis pela EpiCovid, o maior estudo sobre a prevalência da doença no país. Eles testaram e incluíram no estudo 31.869 pessoas de 133 cidades de todos os estados brasileiros.
 
No topo dos sintomas estão a dor de cabeça, mudança no olfato ou paladar, febre, tosse e dor no corpo. Veja a tabela:
 
'Ranking' dos sintomas
  • Dor de cabeça     58%
  • Mudanças no olfato ou paladar 56,5%
  • Febre 52,1%
  • Tosse 47,7%
  • Dor no corpo 44,1%
  • Dor de garganta    33,8%
  • Diarreia 25,6%
  • Dificuldade de respirar    23,1%
  • Tremores    20,5%
  • Palpitação    20%
  • Vômito 9,5%
Fonte: UFPel
 
Para a epidemiologista e pneumologista Ana Menezes, da UFPel, a relação entre a alta frequência de mudanças no olfato ou paladar e a presença dos anticorpos torna esse sintoma muito importante no diagnóstico da Covid-19.
 
"A mudança de olfato ou paladar foi cinco vezes mais frequente entre os que tiveram resultados positivos do que nos negativos", sinaliza a médica. Essa diferença pode ter sido de até 6 vezes, se consideradas as margens de erro definidas pelos pesquisadores.
 
Para detectar a presença de anticorpos para o vírus, os cientistas usaram um teste rápido, previamente validado. Os participantes, testados entre os dias 21 e 24 de junho, foram questionados sobre terem tido ou não algum sintoma da Covid-19 nos quatro meses anteriores, desde o início da epidemia no Brasil.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »