maio amarelo

Diretor de escola é denunciado por importunar sexualmente aluna

Por Jornal da Nova em 12/05/2022 às 11:51:24
Reprodução/Jornal da Nova

Reprodução/Jornal da Nova

O diretor da escola municipal Efantina de Quadros Marcos Eduardo Carneiro, foi denunciado ontem, quarta-feira (11), na DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) pela mãe de uma adolescente, de 15 anos, pelo crime de importunação sexual cometido por meio de redes sociais. A mulher registrou um boletim de ocorrência e entregou prints de mensagens de cunho sexual que a filha recebeu.

A mãe da vítima soube do teor das mensagens depois que a alertaram sobre divulgação nas redes sociais. Ao ler as mensagens e ficou chocada com a situação, que a levou a denunciá-lo na DAM.

"Minha filha estudou nesta escola desde pequena, a gente confia nos professores e quem trabalha na instituição e agora ele se aproveitando da condição de diretor para ficar galanteando menores", frisa com indignação mãe da adolescente, que disse que pretende ir até o fim.

"Não admitido isso com minha filha e todas as mães que descobrirem se suas filhas ou filhos sofreram algum tipo de abuso, denuncie na Delegacia, essas coisas não podem ficar impunes", destacou.

Entre as mensagens queo Jornal da Nova teve acesso, o diretor diz para adolescente: "Eu fico olhando a sua foto. Você tem uma boca maravilhosa. Sem maldade, mas dá uma vontade de dar O diretor da escola municipal Efantina de Quadros Marcos Eduardo Carneiro, foi denunciado ontem, quarta-feira (11), na DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) pela mãe de uma adolescente, de 15 anos, pelo crime de importunação sexual cometido por meio de redes sociais. A mulher registrou um boletim de ocorrência e entregou prints de mensagens de cunho sexual que a filha recebeu.

A mãe da vítima soube do teor das mensagens depois que a alertaram sobre divulgação nas redes sociais. Ao ler as mensagens e ficou chocada com a situação, que a levou a denunciá-lo na DAM.

"Minha filha estudou nesta escola desde pequena, a gente confia nos professores e quem trabalha na instituição e agora ele se aproveitando da condição de diretor para ficar galanteando menores", frisa com indignação mãe da adolescente, que disse que pretende ir até o fim.

"Não admitido isso com minha filha e todas as mães que descobrirem se suas filhas ou filhos sofreram algum tipo de abuso, denuncie na Delegacia, essas coisas não podem ficar impunes", destacou.

Entre as mensagens queo Jornal da Nova teve acesso, o diretor diz para adolescente: "Eu fico olhando a sua foto. Você tem uma boca maravilhosa. Sem maldade, mas dá uma vontade de dar uma mordidinha", na sequência ele ri (Rssss).uma mordidinha", na sequência ele ri (Rssss).

Entre outras mensagens, que já estão em poder da Delegacia da Mulher, o suspeito marca encontro com a jovem no Simted, diz que está calor e que vai para lá, na intenção de vê-la e se refrescar na piscina.

Em vários momentos ele a elogia chamando de linda. Em outras, o diretor a convida para sair. "Precisamos marcar alguma coisa juntos, quando você quiser e puder. É só me avisar. Inclusive hoje", com data de 23 de abril passado.

As mensagens, conforme apurou a reportagem, teve início em janeiro deste ano e no final, a jovem manda um recado para o professor.

"Diretor, posso te falar uma coisa. Eu fui pegando simpatia com o senhor só pra ver até onde você ia com seu caráter. Na moral, mesmo quando eu estudava aí eu te admirava, mas depois que sai sua máscara caiu", diz a adolescente na mensagem direcionada ao Marcos Eduardo.

Ela ainda alerta: "Cuidado hem, que o povo tá repassando o print que o senhor comentou no meu status, meu respeito por você acabou", pontuou a jovem.

O diretor responde chamando o nome da vítima: "Me desculpe. Eu sei que eu errei com o meu comentário. Foi um comentário muito infeliz", disse.

"O senhor errou quando começou a dar ideia em de menor. Espero do fundo do meu coração que seja só comigo, que o senhor não esteja agindo da mesma forma com alunas daí, como o senhor vem agindo comigo. Era pra eu ter perdido a paciência com você faz tempo", finaliza.

Ele responde: "Peço perdão. Realmente errei".

A reportagem entrou em contato com o diretor via telefone, mas ele não atendeu as ligações.

A Semec (Secretaria Municipal de Educação e Cultura) afastou o diretor das atividades. Também foi aberto PAD (Procedimento Administrativo Disciplinar) contra o diretor, que já estaria sendo investigado também pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul).

Fonte: Jornal da Nova

Comunicar erro

Comentários