07/02/2020 às 09h58min - Atualizada em 07/02/2020 às 09h58min

Naviraí - Polícia Civil esclarece homicídio onde mulher foi assassinada no lugar do marido

TaNaMidiaNaviraí
Foto:Arquivo/Umberto-Zum
Emerson da Silva Trindade, de 25 anos e Alisson Mendes Rizzo, de 22 anos, foram presos pela equipe do SIG (Setor de Investigações Gerais) do 1ª DP (Delegacia de Polícia Civil) de Naviraí, acusados do assassinato de Jozy Aparecida da Silva, de 33 anos, com um tiro na cabeça.

O crime aconteceu em 30 de dezembro de 2019, quando a vítima foi assassinada por engano pela dupla, que pretendia matar o marido dela, Moises Tiago Silva da Paz, de 20 anos.

No dia do crime, por volta das 23h, Emerson e Alisson abordo de uma moto Honda/Twister, de cor preta, teriam ido até a casa de Moises, localizada na Rua Piuna na intensão de mata-lo.

Ao chegar à residência, Emerson que estava na garupa da moto, pilotada por Alisson, teria efetuado vários disparos de arma de fogo contra Moises, que conseguiu correr para os fundos da casa. Um dos disparos acertou Jozy na cabeça.

Após efetuar os disparos, a dupla fugiu do local e Jozy foi socorrida e encaminhada em estado grave até a Santa Casa de Naviraí de onde foi transferida para um hospital da cidade de Dourados, aonde veio a óbito no dia 06 de Janeiro de 2020.

Na mesma noite em que aconteceu o crime, a equipe do SIG passou a realizar diligencias visando localizar e prender os autores, todavia eles não foram encontrados.

Posteriormente Emerson e Alisson se apresentaram com seus respectivos advogados e deram as versões dos fatos. Apenas Emerson confessou o crime. Alisson negou envolvimento. Na ocasião eles foram ouvidos e liberados, por não estarem em situação de flagrante.

O SIG continuou as investigações e em depoimento Moises disse que a motivação da tentativa de homicídio seria por uma divida não paga de droga – maconha - no valor de R$ 90,00, que ele teria com Emerson, desde agosto de 2019. Já Alisson teria aderido à vontade de Emerson no crime, pois tinha uma rixa com Moises de quando ficaram internados na mesma UNEI. (Unidade Educacional de Internação).

Com o apuramento dos fatos que esclareceu circunstancias dos crimes, o delegado responsável pelo caso representou pela prisão preventiva dos investigados, as quais foram decretadas pela Justiça.

Nesta quinta-feira (06), policiais civis do SIG efetuaram as prisões de Emerson e Alisson. Eles foram indiciados pela prática de homicídio consumado, homicídio na forma tentada e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »