22/01/2020 às 17h55min - Atualizada em 22/01/2020 às 17h55min

Naviraí - Cidadão espalha FAKE NEWS e Gerente de Saúde recebe ameaças de morte

Na entrevista, o gerente não relatou quem teria ligado fazendo as ameaças.

PORTAL VEJA MS
Fake News publicada em facebook gerou transtorno para população, ao funcionários do hospital e ameaças de morte ao Gerente de Saúde de Naviraí
Na tarde desta terça-feira (22), Welligton de Mattos Santussi, Gerente de Saúde, acompanhado com Erica Cristina Santos Maximo, Diretora do Hospital Municipal de Naviraí, concederam uma entrevista na Radio Cultura, para desmistificar uma Fake News descabida que foi divulgada pelas mídias sociais, através de uma publicação falsa no facebook oficial de uma pessoa por nome de H. A. L.

Após a divulgação da publicação falsa ter viralizado nas redes sociais, onde essa pessoa teria divulgado uma foto de uma mãe com um  feto no colo, e,  relatado que as gestantes estariam com seus bebês mortos na barriga e que não tinha anestesista para fazer a retirada dos fetos. A publicação falsa causou muita comoção nas redes sociais e trouxe grandes transtornos para os funcionários do Hospital e para a população.

Na entrevista, o gerente de Saúde relatou que nada disso ocorreu no Hospital de Naviraí, segundo Welligton, o que ocorreu foi que uma mulher chegou no hospital com feto abortivo e por iniciativa própria, a mãe preferiu ser atendida em um hospital particular, pois a mesma tem um plano de saúde que cobria os trabalhos que ela precisaria e, a outra mulher, foi atendida normalmente pelos médicos do hospital Municipal. “Em nenhum momento foi cogitado a necessidade de um médico anestesista no hospital”, disse o gerente.

Welligton Santussi relatou ainda que, essa semana várias crianças nasceram no hospital, sendo que só nesta segunda-feira (20), foram realizadas 07 (sete) cesárianas, sem que tivesse ocorrido nenhum problema. “Tudo está dentro das normalidades” esclareceu.

Na entrevista, Welligton lamentou a audácia dolosa vinda de pessoas que pulverizam noticias falsas com intuito de prejudicar e trazer transtorno para os funcionários e para a população que acaba ficando chocada com o teor negativo da notícia.

A notícia falsa causou diversos transtornos à população e aos funcionários que tiveram que dar explicações para autoridades e outros cidadãos que foram até o hospital para saber se era verídico o caso divulgado nas mídias sociais. Segundo Welligton, houve até ameaça de morte, onde uma pessoa teria ligado para o Gerente de Saúde e relatado que se o caso viesse ocorrer novamente, ele iria botar fogo no Hospital, na Gerência de Saúde e na casa do Gerente. “Quando um cidadão desse cria uma fake news leviana como essa, ele acaba causando um grande transtorno pra os funcionários e inclusive para toda população”, concluiu Welligton Santussi.

Na entrevista, o gerente não relatou quem teria ligado fazendo as ameaças.
O departamento jurídico da pefeitura irá tomar às devidas providências que requer o caso.
Após a entrevista Wellington de Matos Santussi, Gerente de Saúde do município, procurou o 1° DP (Delegacia de Policia Civil), de Naviraí e registrou um Boletim de Ocorrência sobre o caso e para apuraração das ameaças que teria recebido por intermédio da falsa notícia veiculada nas redes sociais.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »