segov

Ex-governador do RS irá coordenar campanha da presidenciável Simone Tebet

Por Rádio Ativa Naviraí em 01/08/2022 às 13:50:16
A senadora Simone Tebet (MDB), candidata a presidência da República já está com o time montado para entrar na corrida pelo Palácio do Planalto. As escolhas levaram em conta o conhecimento técnico e nomes de peso. A coordenação da campanha de Tebet será feita pelo ex-governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto. O programa de governo da candidata do MDB, PSDB e Cidadania terá como responsável pela articulação das diretrizes econômicas Elena Landau. Ela está desde o início com Tebet trabalhando com as diretrizes para promover desenvolvimento social, combate à desigualdade e recuperação ambienta. O ex-secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda no Governo FHC e sócio da consultoria MB Associados, José Roberto Mendonça de Barros assessora a candidata com a pauta do agronegócio. Quando o assunto é Ciência, Tecnologia e Inovação, a campanha conta com as orientações de Pedro Wongtschowski, presidente da Ultrapar (companhia brasileira que atua nos setores de distribuição de combustíveis), e Susana Kakuta, uma especialista em inovação ligada à UNISINOS (Universidade do Vale do Rio dos Sinos). Estratégias de comércio internacional serão pensadas pelo economista com passagens pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e Banco Mundial, José Guilherme Almeida Reis. O projeto para desenvolvimento social do país da presidenciável do MDB será criado pela atual secretária de desenvolvimento social de São Paulo, Laura Muller Machado, junto com Wanda Engels, figura importante na criação da política de transferência de renda no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e que implementou o Cadastro Único. Quanto às propostas para a educação brasileira, Tebet é ancorado pelo ex-senador José Fogaça e pelo ex-ministro da pasta na gestão de Michel Temer, Rossieli Soares. Na Energia e Saneamento, a emedebista conta com a experiência do ex-CEO da Sabesp, Jerson Kelman. Para ter as melhores propostas para a Indústria, a senadora conta com a ajuda do economista e presidente do Conselho da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial, José Roberto Mendonça de Barros e por João Fernando Gomes Oliveira, ex-presidente do Instituto de Pesquisas Tecnológicas. As ideias para um melhor Meio Ambiente são criadas pelo ex- CEO do Itaú, Candido Bracher e e um dos fundadores da Natura Pedro Passos. O time ainda conta com o advogado, Marcelo Trindade, para uma agenda de modernização do mercado de capitais. Na Infraestrutura está o sócio da Inter B (empresa que presta assessoria econômica, estratégica e financeira a empresas e governos), Claudio Frischtak. Para política macroeconômica Simone Tebet conta com uma das integrantes do time que criou o Plano Real, Edmar Bacha. Para a reforma do estado, Elena Landau está desenvolvendo a proposta da candidata com foco numa transformação digital. Dentre as principais ideias do escopo está a volta do Ministério do Planejamento e Orçamento, a desestatização e priorizar a reforma tributária. Na Saúde, Tebet está sendo assessorada pelo ex-secretário-executivo de Luiz Henrique Mandetta na pasta, João Gabbardo dos Reis e por Beatriz Tess, uma epidemiologista experiente com passagens nas equipes de ex-ministros do stero. A especialista é Vanessa Canado, ex-assessora especial do Ministro Paulo Guedes para assuntos relacionados à reforma tributária entre 2019 a 2021 – que culminou na PEC 45 – e integrou o Centro de Cidadania Fiscal, o think tank de Bernard Appy, trabalha com a pauta de soluções para as mudanças na tributação nacional. Nas Relações Internacionais, a campanha tem o embaixador José Alfredo Graça Lima, conhecido por uma carreira dedicada à diplomacia comercial e a negociações, atuando na Rodada Uruguai, que reformulou as regras multilaterais de comércio e da criação da própria OMC (Organização Mundial do Comércio. Os cariocas do IBRE(Instituto Brasileiro de Economia) Fernando Veloso e Fernando de Holanda Barbosa Filho, ficaram responsáveis pela parte do programa que trata de trabalho e produtividade. Já o desafio da digitalização do Estado ficou com um dos "pais do Porto Digital de Recife", Silvio Meira e com o sócio do Galdino & Coelho Advogados que tem focado na evolução do Direito nos temas de tecnologia, Pablo Cerdeira.

Fonte: CG NEWS

Comunicar erro

Comentários