Governo de MS comemora ser primeiro em vacinação no país

Governo de MS comemora ser primeiro em vacinação no país
Secretário estadual de Saúde de MS, Geraldo Resende — Foto: Redes Sociais/Reprodução

O secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, destacou nesta segunda-feira (29) que Mato Grosso do Sul foi apontado no domingo (28) como o primeiro colocado no país, percentualmente, na aplicação de vacinas contra a Covid-19 em relação a população, tanto em primeira quanto em segunda dose. Em primeira, atingiu 9,97% da população.

Resende disse que isso é resultado de planejamento e de uma ação conjunta entre várias equipes do governo, principalmente a da Saúde e da Segurança Pública, e ainda de prefeitos, secretários e equipes de saúde dos municípios. Isso permitiu, conforme ele, que todas as 10 remessas de vacina chegassem aos municípios em menos de 12 horas após a chegada ao estado, sendo utilizadas na sequência para imunização dos grupos prioritários.

O secretário adiantou que nesta semana, provavelmente quarta ou quinta-feira, o estado deve receber um novo lote de vacinas. A expectativa é por uma quantidade maior, possibilitando a conclusão da vacinação de idosos com 60 anos ou mais.

O secretário disse que continua a trabalhar para ampliar leitos de terapia intensiva na capital e no interior. Disse que espera estarem a disposição para a regulação brevemente mais 5 leitos contratados dentro de um hospital privado em Dourados. Ele voltou a lembrar que essa ampliação está muito próxima do limite, por conta da escassez de recursos humanos.

Pior semana da pandemia

Segundo dados do boletim epidemiológico da secretaria estadual de Saúde (SES), a semana passada foi considerada a pior da pandemia. Foi registrado o maior número de mortes, 279, e de novos casos, 8.877.

O secretário de Saúde citou que com os 1.137 casos confirmados nesta segunda, a média móvel chegou a 1.369 registros de infectados por dia, nos últimos 7 dias. O total de infectados com o novo coronavírus em Mato Grosso do Sul atingiu 212.419.

Ele apontou que com as 41 mortes confirmadas nesta segunda, a média móvel atingiu 44,4 óbitos por dia, nos últimos 7 dias e o total de vidas perdidas durante a pandemia chegou a 4.164.

Resende alertou que a taxa de contágio continua crescendo e atingiu 1,07%, assim como a taxa de letalidade, que atingiu pela primeira vez chegou a 2%.

Os hospitais do estado continuam superlotados com o atendimento de pacientes com Covid-19. O número de pessoas internadas chega a 1.144, sendo 693 em leitos clínicos e 451 de UTI. Nesta segunda pela manhã, a taxa de ocupação de leitos de UTI para a doença atingiu 103,3%.

Em razão dessa superlotação, o estado tem 181 pessoas na fila por leitos de UTI e clínicos, sendo 130 na macrorregião de Campo Grande - 96 da capital, 24 na macrorregião de Dourados e 27 na central de regulação do estado.

Em contrapartida, o número de pessoas recuperadas também aumentou e atingiu 193.823, o que representa 91,2% do total de infectados.

G1MS